Foi num ambiente de grande familiaridade e alegria que decorreram, nos dias 18 e 19 de Outubro, em Fátima, as Jornadas Nacionais da Pastoral Familiar, sob o tema FAMÍLIA E FECUNDIDADE DA IGREJA.

O Pe. Juan de Dios Larrú, Professor no Instituto Pontifício João Paulo II para Estudos sobre o Matrimónio e a Família - Madrid, foi o conferencista convidado que ao longo do dia de Sábado orientou os participantes nos temas das duas palestras propostas: i) "A pastoral familiar e fecundidade da Igreja" e ii) "A vocação ao amor e a missão da família".

Usando uma linguagem acessível, uma apresentação clara, organizada e objetiva, aliada a uma excelente capacidade de comunicação, o Pe. Juan de Dios Larrú, colocou-nos diante do espanto de que sempre transborda o nosso coração quando escutamos alguém falar-nos sobre o Caminho, a Verdade e a Vida. 

A Teologia do Corpo foi profundamente abordada nestas duas palestras, apresentando-se como o roteiro-chave para descobrir e compreender a vocação da família e a sua missão. Para nós, que abraçamos esta teologia com tanto amor, foi maravilhoso vê-la transbordar para a dimensão da família e da pastoral familiar. Sem dúvida que o pensamento, a obra e a vida de S. João Paulo II são um precioso e incontornável legado para a profunda compreensão do que é ser família.

Na manhã de Domingo, Mons. Duarte da Cunha,  Secretário-Geral do Conselho das Conferências Episcopais da Europa, presenteou-nos com um excelente "Olhar para a Pastoral da Família à luz do Sínodo dos Bispos". A Família está "em cima da mesa", no "centro do olhar da Igreja" e os Bispos, ainda que possa por vezes transparecer um certo clima de tensão, estão unidos por um mesmo amor a Cristo e à sua Igreja e estão seriamente comprometidos com o Sínodo. Foram estas as palavras de esperança e de conforto que nos deixou Mons. Duarte da Cunha. 

Foi com grande alegria que assistimos, no Sábado à noite, ao lançamento do livro "Criados para o Amor - A Teologia do Corpo de João Paulo II" de Carl Anderson e José Granados - dois professores do Instituto João Paulo II para os Estudos sobre o Matrimónio e Família dos EUA; editado pela Lucerna e traduzido para português por Maria José Vilaça - que se apresenta como um importante contributo para a compreensão da teologia do corpo, com o foco na família como sujeito de evangelização e como geradora da civilização do amor. 

Esta obra é de leitura indispensável e o seu lançamento no contexto das Jornadas Nacionais da Pastoral da Família reveste-se de um simbolismo importante para nós e faz-nos ousar acreditar que o pensamento do Papa da Família é acolhido generosamente no seio da Pastoral Familiar em Portugal.

Afinal, se grandes são os desafios colocados às famílias e se grande é o trabalho exigido à Pastoral da Família, poucas outras pastorais se podem orgulhar e valer de ter um tão precioso contributo dado por um Santo!... e um tão privilegiado intercessor!

S. João Paulo II, rogai por nós!